How Facebook is Stealing Billions of Views

How Facebook is Stealing Billions of Views

SUBTITLE'S INFO:

Language: Portuguese

Type: Human

Number of phrases: 80

Number of words: 929

Number of symbols: 4873

DOWNLOAD SUBTITLES:

DOWNLOAD AUDIO AND VIDEO:

SUBTITLES:

Subtitles prepared by human
00:00
Alguns dias atrás, o Facebook orgulhosamente anunciou que alcançou 8 bilhões de visualizações por dia. Isso é realmente impressionante, até você ver que, nos primeiros meses de 2015, 725 dos 1000 vídeos mais vistos foram roubados, somando um total de 17 bilhões de visualizações. Sites e agregadores de conteúdo roubam vídeos do YouTube para se tornarem virais no Facebook. Esses videos se tornam virais porque Facebook está trapaceando. Eles programam seus algoritmos de forma que vídeos carregados com o seu player levem vantagem sobre os compartilhados pelos links do YouTube porque os usuários devem ser mantidos no site. Assim, o Facebook pode mostrar a maior quantidade de anúncios possível. Esse é, afinal, seu modelo de negócios. Mas também trapaceia quando se fala em visualizações: uma visualização é contada após 3 segundos, mesmo se o vídeo se encontra mudo. Isso significa que, por causa do autoplay, se você passar devagar o suficiente pela sua timeline, é contado como uma visualização. E isso significa que o engajamento é terrível Comparado às visualizações do YouTube, visualizações do Facebook são registradas após alguns segundos porque a maioria delas não é real. Mas números grandes são impressionantes, então o Facebook continua fingindo.
01:06
Enquanto essa viralização forçada é estranha, o maior problema é chamado "Freebooting", o roubo de vídeos. Desde que o Facebook passou a preferir seu próprio visualizador de vídeos, vídeos roubados alcançam mais pessoas que sua versão original. Ultimamente, isso acontece conosco cada vez mais frequentemente. O exemplo mais recente acumulou 3.2 milhões de visualizações e 140 mil compartilhamentos em dois dias, enquanto nosso próprio post alcançou apenas 100 mil pessoas e foi compartilhado mil vezes. Outros criadores sofrem ainda mais. Os vídeos do 'Smartereveryday" são roubados constantemente e vistos cerca de 17 milhões de vezes. Mas mesmo esse é um pequeno exemplo diante de Tyrese Gibson, um cantor que rouba vídeos como esse, com 86 mi de visualizações na sua página do Facebook, e adiciona links para que comprem sua música. E ele não está sozinho nisso: Todo um grupo de pessoas construiu fama online roubando o trabalho dos outros. O que é realmente ruim para criadores independentes. Ao contrário da crença popular, conteúdo roubado quase não dá exposição aos criadores. Somente os ladrões e o Facebook lucram com isso.
02:08
Conteúdo de qualidade demanda muita criatividade, tempo e amor. No nosso caso, um único vídeo leva literalmente centenas de horas para ser feito. Mesmo nós, com mais de um milhão de assinantes, somos dependentes das propagandas e da exposição. Sem elas e sem o suporte de nossos generosos Patreons, não poderíamos Fazer vídeos. Para um pequeno criador, um vídeo viral pode significar a diferença entre uma carreira e um hobby. No YouTube, esse tipo de roubo não é um problema porque eles têm vigias que protegem o conteúdo do roubo, apesar de o sistema Content ID estar longe da perfeição, especialmente para críticos e jogadores. Facebook, na contramão, finge que tudo está bem e anuncia recorde atrás de recorde. Mas as coisas não estão bem. Vamos dar uma olhada no processo de reivindicação dos direitos de cópia no Facebook no ano passado: 1. Pegue um email ou tweet de um fã que te dê um link direto para seu vídeo. (Não é possível pesquisar no Facebook pelo seu vídeo por si mesmo, você depende da sorte para encontrar seu vídeo roubado). 2. Pesquise por "Infringimento dos direitos de cópia no Facebook" no Google, porque é
03:09
mais rápido dessa maneira. 3. Complete um formulário extremamente longo. 4. Assista as visualizações do seu vídeo roubado aumentarem. 5. Facebook finalmente retira o vídeo. Convenientemente, o vídeo já havia ganhado 99% das visualizações que poderia ganhar. O ladrão não sofre nenhuma pena ou consequência negativa. É com isso que criadores de sucesso têm de lidar constantemente, e além de perdermos em termos de exposição e dinheiro, dá-se a entender que essa é a forma correta de tratar a situação. Em uma afirmação recente, o Facebook anunciou que quer mudar. Mas é difícil levá-los a sério enquanto ainda demora dias para um vídeo viral roubado ser tirado do ar. E o Facebook não divulga os lucros obtidos com ele. Nesse ponto, o Facebook não é um parceiro com quem os criadores de conteúdo queiram trabalhar. Eles construíram seu império de vídeos sob conteúdo roubado e são negligentes com os criadores de conteúdo original. Isso é inaceitável para um companhia que vale bilhões de dólares. Facebook já testa vários modelos de monetização que darão aos uploaders uma fatia da receita com propagandas, o que, no estado atual das coisas, é problemático.
04:14
Nesse momento isso está sendo testado com algumas grandes companhias, mas enquanto criadores, nós não nos sentimos como se estivéssemos sendo perguntados ou levados em consideração por esse gigante que é o Facebook. O que você pode, enquanto espectador, fazer para nos ajudar aqui? Se você vir conteúdo roubado no Facebook, faça um comentário citando o link para o conteúdo original. Avise o criador original porque somente ele pode preencher uma solicitação dos direitos de cópia. Compartilhe esse vídeo ou o feito pelo 'Smartereveryday'. Todos nós queremos a mesma coisa: uma internet livre que seja a base para a criatividade, comunidade e coisas legais. Nós sinceramente esperamos que o Facebook se torne um parceiro nisso, em vez de se tornar um obstáculo. Para informações adicionais e mais aprofundadas, nós recomendamos esse artigo por Hank Green. E se você quiser nos ajudar a sobreviver no mundo dos vídeos ou a fazer mais deles, Você pode fazê-lo em patreon.com Subtitles by the Amara.org community

DOWNLOAD SUBTITLES: