The Nervous System, Part 1: Crash Course A&P #8

The Nervous System, Part 1: Crash Course A&P #8

SUBTITLE'S INFO:

Language: Portuguese

Type: Human

Number of phrases: 161

Number of words: 2256

Number of symbols: 11319

DOWNLOAD SUBTITLES:

DOWNLOAD AUDIO AND VIDEO:

SUBTITLES:

Subtitles prepared by human
00:00
Esta manhã tem sido uma manhã típica para mim. Acordei pensando nesse sonho que sempre tenho do bicho preguiça em terno, e logo sé me vesti porque estava frio, e depois fiz umas torradas com manteiga, porque tinha fome, e deixo sair o cachorro porque ele estava reclamando e me olhando o tempo tudo, e depois fiz um pouco de chá mas deixei ele esfriar antes e o bebi, poque tinha queimado minha boca ontem. Além de ser só uma parte do meu ritual matutino, todas essas ações são exemplos do que o meu sistema nervoso faz para mim. O sonho esquisito, a sensação do ar frio e o chá quente, o decidir o que coloco nas torradas, ir até a porta e escutar o cachorro -Tudo isso foi processado e executado por sinais elétricas e químicas desde e em direção das células nervosas. Não é possível exagerar acerca da importância do sistema nervoso. Ele controla todas as coisas! Todos os seus órgãos, toda a tua fisiologia e as reações psicológicas, mesmo as outras forças que controlam seu corpo: o sistema endócrino se ajoelha ante o sistema nervoso. Não há um "tu" sem ele. Não há um "mim" sem ele. Não há um "cachorro" sim ele. Não há animais, não há -nada-- só coisas. Ele é importante. E é por isso que estamos dedicando os próximos episódios aos fundamentos
01:00
do sistema nervoso - sua anatomia e organização, sua comunicação, e o que sucede quando algo não funciona. Gente! se trata do controle da missão! Apesar de que praticamente todos os animais - excepto pelos super simples como esponjas - têm um sistema nervoso, o nosso é provavelmente a característica mais distintiva da nossa espécie. Desde escrever novelas até debater viagens no tempo, passando pelas malabares com facas -todos os seus pensamentos, e ações, e emoções podem ser reduzidos a três funções principais -entrada sensorial, integração e saída motora. Imagine uma aranha caminhando sobre seu joelho nu. Os receptores sensoriais na sua pele detectam essas oito pequenas pernas -essa informação é a sua entrada sensorial. A partir dai, o sistema nervoso processa essa entrada e decide o que deve fazer ao respeito Isso é chamado de integração --poderia ser todo zen ao respeito e simplesmente deixar ela caminhar sobre mim, ou poderia não ser nada zen e surtar e correr gritando "Aranha"? Sua mão arremetendo para tirar a aranha da perna, e talvez você acompanhe o grito da aranha, é a saída motora -a resposta que se produz quando seu sistema nervoso ativa determinadas partes do seu corpo. Como é possível imaginar, se necessita em elevado nível de integração do sistema para detetar, processar e agir baseado nos dados
02:14
como essa, o tempo tudo. E quando falamos sobre o sistema nervoso,realmente estamos falando de vários níveis de organização, a partir de duas partes principais: o sistema nervoso central e o periférico. O sistema nervoso central está conformado pelo cérebro e a médula espinhal - é o centro de controle principal. É o que decide retirar a aranha, e deu a ordem para sua mão. Seu sistema periférico está composto por todos os nervos que ramificam-se desde o cérebro para a coluna vertebral que permite que seu sistema nervoso central possa se comunicar com o resto do seu corpo. E dado que sua função é a comunicação, o sistema periférico está configurado para funcionar em ambas direções: A sensorial, ou divisão aferente recolhe os estímulos sensoriais - como, "hey, tem um arácnido sobre você"- e estilinga essa informação para o cérebro. A sua divisão motor, ou eferente, é a parte que envia as instruções do seu cérebro para os músculos e glândulas - como, "hey você mão, que tal se faz algo ao respeito da aranha? ". A divisão motora também inclui o somático, ou o sistema nervoso voluntário, que governa os movimentos dos músculos esqueléticos, e a autonômica, ou o sistema nervoso involuntário, que mantêm sue coração latindo e seus pulmões respirando, e sua estômago se mexendo. E, por último, o sistema autonômico, também, tem suas próprias forças complementarias. A sua divisão
03:15
simpática que mobiliza o corpo para a ação e consegue que todos se mexam ao mesmo tempo, como quando "Gah! ARANHA! " - Enquanto que a divisão parassimpática relaxa o corpo falando coisas como, " Está tudo bem, não era uma viuvá negra nem nada pelo estilo. Respira" Assim que essa é a organização do seu sistema nervoso, em poucas palavras. Mas não importa de qual parte dele estejamos falando, todas estão feitas principalmente de tecido nervoso, o qual, como você deve lembrar, é densamente empacotado com células. Talvez menos do 20 por cento do tecido seja espacio extracelular. O restante são células. Essas células são os neurônios ou células nervosas, das quais es mutio provável que já tenha escutado falar, elas respondem aos estímulos e transmitem sinais. Essas células recebem toda a publicidade - são as que sempre devemos agradecer quando tiramos um 10 numa prova, ou pensamos numa resposta rápida para um argumento. Mas esses carinhas expertos realmente só representam uma pequena parte do seu tecido nervoso porque eles estão rodeados e protegidos por bandos de neuroglia, o células gliais. Antes consideradas como um mero o andaime ou cola que mantêm os neurônios unidos, mas que agora sabemos que que os diferentes tipos de células gliais servem para muitas outras funções importantes, e constituem aproximadamente a metade da massa do seu cérebro, superando em número aos neurônios em aproximadamente 10 para 1.
04:18
Astrocitos em forma de estrela se encontram no centro do sistema nervoso e são as células gliais mais abundantes e versatilidades. Eles ancoram os neurônios e ao seu suministro de sangue, e controlam o intercambio de materiais entre os neurônios e os capilares. A células microgliais de proteção também se encontram no sistema nervoso central - elas são mais pequenas e um pouco espinhosas, e agem como a principal fonte de defesa imune contra microrganismos invasores do cérebro e da médula espinhal. Suas células ependimárias se alinham nas cavidades do seu cérebro e da médula espinhal e criam, secretam, e fazem circular o líquido cefalorraquidiano que preenche essas cavidades e amortecem esses órgãos. E finalmente, os oligodendrócitos no sistema nervoso central se enrolam ao redor dos neurônios, produzindo uma barreira isolante chamada de bainha de mielina. Agora de volta para seu sistema nervoso periférico, no qual só há dois tipos de células gliais. As células satélite que fazem no sistema nervoso periférico o mesmo que os astrócitos no sistema nervoso central - elas rodeiam e apoiam os corpos celulares dos neurônios. Enquanto as células de Schwann são similares aos oligodendrócitos, envolvendo-se ao redor dos axônios e isolando e formando as bainhas de mielina. Assim que não venda suas células gliais por pouco, elas são na sua maioria fontes de energia. Mas é claro
05:18
quando se trata de passar nas probas ou ganhar numa discussão, a maior parte do trabalho pesado é feito pelos neurônios. E eles não são todos iguais - em realidade são muito especializados, eles vem en todos as formas e tamanhos --desde muito pequenos no seu cérebro até os que são tão cumpridos quanto o comprimento da sua perna. Mas todos compartilham três coisas muito legais. Número 1. São algumas das células mais longevas do corpo. Há um grande debate neste momento acerca de se em realidade nascemos já com todos os neurônios que você pode ter? Mas algumas pesquisas sugerem que, pelo menos no córtex cerebral, seus neurônios viverão tanto quanto você. O segundo dado curioso: eles são insubstituíveis. E é uma boa coisa que eles sejam tão longevos, porque seus neurônios não são como suas células cutâneas constantemente renovadas. A maioria dos neurônios são amitóticos, pelo que uma vez que assumem seus papeis no sistema nervoso, perdem sua capacidade de se dividir. Assim que é bom cuidá-los! E o número 3. Têm um apetito enorme. Como um adolescente que joga futebol, os neurônios têm um uma taxa metabólica loucamente alta. Eles precisam um subministro constante e abundante de glicose e oxigênio, ao redor do 25 por cento das calorias que você adquire todos os dias são consumidas pela
06:20
atividade do cérebro. Junto com todas essas qualidades maravilhosas, seus neurônios também compartilham a mesma estrutura básica. O soma ou corpo celular, é o centro de apoio à vida do la neurônio. Tem todas os aparelhos duma célula normal, como o núcleo e o ADN, mitocôndrias, ribossomas, citoplasma. As coisas, ramificadas e tupidas que sobressaem desde o soma são os dendritos. Eles são os "ouvidos" - que recolhem os mensagens, noticias, fofocas de outras células e transmitem essa informação ao corpo celular. O Axônio do neurônio, por sua vez, é como a caixa de som. Essa extensão cumprida, ou fibra, pode ser muito curto, o se estender por quase um metro indo da sua coluna vertebral até o tornozelo. Temos poucos desenhos diferentes de axônios em nosso corpo, mas no tipo mais abundante de neurônios, os axônios transmitem para longe do corpo celular os impulsos eléctricos em direção de outras células. Para nós, estudantes de biologia, é uma boa coisa que as células nervosas não sejam todas idénticas. Pois suas diferentes estruturas são uma das maneiras nas que podemos distinguir e classificá-las. A característica principal que observamos é maneira como muitos processos se estendem desde o corpo celular. Um "processo" neste caso é uma projeção de parte de uma estrutura orgânica. 99 por cento de todos seus neurônios são multipolares, com três ou mais processos grudados
07:22
ao soma - incluindo um axônio, e um monte de dendritos. Neurônios bipolares têm dois processos - um axônio e só um dendrito - o qual se estende em direções opostas do soma. Esses são bastante raros, e só são achados em uns poucos locais sensoriais especiais, como na retina do olho. Neurônios unipolares, por outro lado, têm só um processo, e se encontram principalmente em receptores sensoriais. Assim que se algumas vez você se encontra sondando ao redor do tecido nervoso de alguém, lembre desses três termos que podem lhe ajudar averiguar o que está procurando. Mas devido que estamos falando de fisiologia assim como de anatomia, temos que classificar essas células em termos da sua função, o que basicamente se reduz a qual forma de impulso viaja através de um neurônio em relação ao cérebro e a coluna vertebral. Nosso neurônios sensoriais, ou aferentes, recolhem mensagens e transmitem impulsos desde os receptores sensoriais na, por exemplo, pele e os órgãos internos, e enviam eles em direção do sistema nervoso central. A maioria dos neurônios sensoriais são unipolares. Os neurônios motores, ou eferente, são na sua maioria multipolares, e transmitem impulsos desde o sistema nervoso central em direção dos músculos e glândulas do corpo. E também estão os interneurônios, ou neurônios de associação, que estão no sistema nervoso
08:24
central e transmitem impulsos entre os neurônios sensoriais e motores. Os interneurônios são os neurônios mais abundantes no seu corpo e são na sua maioria multipolares. OK!, é o momento de aplicar o conhecimento! Demos uma olhada em todo o que temos aprendido até agora usando o exemplo dessa aranha no joelho. Essas oito pernas que se arrastram primero ativam seus neurônios sensoriais unipolares na pele do joelho, quando detetam algo se arrastrando sobre você. O sinal viaja através de um axônio envolto nas células de Schwann em direção da médula espinhal, onde ele passa por vários interneurônios multipolares. Agora, alguns desses interneurônios poderiam enviar um sinal em direção de um monte de neurônios multipolar no seu músculo quádriceps da sua coxa, o que provocou que você chutara com a perna inclusive antes mesmo de saber o que estava ocorrendo. Outros interneurônios passaram esse sinal para aqueles neurônios que levam ele da sua médula espinhal até o cérebro. Ai é onde o corpo primeiro reconhece essa coisa como uma aranha, e as conexões entre os neurônios interpretam e dividem o sinal de modo que você possa gritar, e começar bater seus braços selvagemente ... ou ... manter a calma, e com dignidade retirar a aranha da sua perna. Tudo está baseado nas conexões entre os neurônios. O que me leva numa nova pergunta: como?
09:26
Como no nome do Jean-Martin Charcot as células nervosas utilizam a química e a eletricidade para se comunicar com as demais? Es uno de los más aspetos mais impressionantes, estupefatos e complicados do seu sistema nervoso, e, basicamente, de toda a vida e do que tratará a nossa próxima lição. Hoje temos aprendido como as entradas sensoriais, a integração e as saídas motoras do nosso sistema nervoso, basicamente, governam seu mundo. Temos falado de como os sistemas centrais e periféricos se organizam, e o que fazem, e olhamos o papel de diferentes células gliais nas funções do tecido nervoso. Também olhamos para o papel da anatomia e da função dos diferentes tipos de neurônios no corpo, tanto estrutural como funcionalmente, e como todo se integra quando você encontra uma aranha se arrastrando sobre sua pele. Obrigado pela sua atenção, especialmente a todos os subscritores de Subbable, que fazem Crash Course possível. para eles e para todos os demais. Para saber como pode-se tornar um subscriptor , é só entrar em subbable.com. Este episódio foi escrito poe Kathleen Yale, editado por Blake de Pastino e nosso consultor é o Dr Ranjit Bhagwat. Nosso diretor e editor é Nicholas Jenkins, e Michael Aranda, e o time gráfico é Thought Café. [Episódio traduzido por Julian Tejada]

DOWNLOAD SUBTITLES: