The Unknowns: Mystifying UFO Cases

The Unknowns: Mystifying UFO Cases

SUBTITLE'S INFO:

Language: Portuguese

Type: Human

Number of phrases: 324

Number of words: 4400

Number of symbols: 23615

DOWNLOAD SUBTITLES:

DOWNLOAD AUDIO AND VIDEO:

SUBTITLES:

Subtitles prepared by human
00:04
[Testemunha 1]Parecia um disco prateado, era exatamente oque parecia, estava aproximadamente a menos que 30 metros de altura do meu carro. [Testemunha 2]Quando ele viu, bem, eu sei que eu estava na parte externa porque eu só conseguia enxergar estrelas e ele disse que pareciam planetas. [Testemunha 3]Estava iluminando as nuvens e é basicamente o que parecia, era branco. [Testemunha 4]Era um brilho, uma luz brilhosa. e o objeto parecia um disco ou algo assim era bem horrível. [Testemunha 5]Alto no céu e fazendo vários tipos de truques e era muito rápido para um avião. Não era um helicóptero e não era nada que nós já se quer tínhamos vistos. Eu nunca dei muita atenção para avistamentos de OVNIs. Eu lia sobre os incidentes ocasionais porém Minha curiosidade nunca realmente se expandiu fora esses poucos casos. Eu só acho que vezes demais o foco das histórias de OVNIs estão no mistério ao invés da resposta daquele mistério. Explicações Plausíveis dão lugar para embelezamentos fantasiosos. Há um "documentário" na Netflix, E uso o termo "documentário" muito vagamente, sobre um homem que afirma estar sendo perseguido por alienígenas. Em uma cena, ele literalmente
01:10
tem alguém mostrando um daquelas mascaras alienígenas que você consegue no Halloween, Fora de uma janela e é reproduzido sendo completamente sério. [Farsante do "Documentário"]Oh meu deus, que merda foi aquela! [Farsante do "Documentário"]Puta merda! [Farsante do "Documentário"]Meu deus, oque ele está fazendo. [Farsante do "Documentário"]Puta merda, cara! Nós, a audiência, supostamente devemos acreditar que este é um contato imediato de terceiro grau, quando isso parece um contato imediado de doces ou travessuras. Todavia, este "documentário" atingiu o meu interesse e então comecei a aprender mais sobre o fenômeno OVNI, mergulhando-me neste mito expansivo do qual eu só tinha um conhecimento limitado. Desde o início eu fui levado para este caminho complicado de abduções alienígenas, conspirações governamentais, e experimentos alienígenas que pareciam rascunhos rejeitados do Arquivo-X. Mas de vez em quando, eu me deparava com algo um pouco mais credível. Histórias que eram genuinamente difíceis de racionalizar. Nada que me convenceria de que a Terra é um resort galático porém histórias misteriosas do mesmo jeito.
02:18
Para colocá-lo na mesma página que eu, nós precisamos voltar ao ano de 1947. No verão de 1947, jornais e agências do governo em toda a América do Norte foram inundadas com relatos de objetos estranhos no céu. Essa mania de OVNI foi provocada por um piloto chamado Kenneth Arnold. Em 24 de junho, Arnold sobrevoava as Montanhas Cascade no estado de Washington, quando ele observou uma formação de nove objetos parecidos com um disco atravessando os céus. Sem o conhecimento de Arnold, esta descrição inocente viria a popularizar o termo Disco Voador. Os cintilantes discoides pareciam estar viajando a uma velocidade de alguns 2000 km / h, uma velocidade ainda a ser alcançada por qualquer avião feito pelo homem em 1947. Arnold inicialmente suspeita que ele tinha observado algum vôo de teste militar secreto, mas a Força Aérea dos EUA rapidamente negou A responsabilidade e simplesmente descartou o avistamento como alguma forma de ilusão de ótica. Mas não foi assim tão simples. Não só Arnold era um piloto experiente mas sua história
03:30
foi corroborado por um número de testemunhas no terreno que todos descreveram uma série de objetos de formato oval viajando a uma velocidade tremenda. Além disso, outros avistamentos havia sido relatado dias antes e continuariam por muitos dias depois. Mais de 800 casos em menos de um mês, incluindo o famoso incidente de Roswell. Publicamente, a Força Aérea dos EUA descartou os avistamentos como nada mais do que uma combinação de imaginação hiperativa e percepções errôneas dos fenômenos naturais, mas internamente a Força Aérea tão mistificado quanto o público e realmente bastante preocupado. Centenas de pessoas não relacionadas de todas as esferas da vida, incluindo altos oficiais militares, cientistas, engenheiros, políticos e pilotos profissionais relataram experiências estranhamente semelhantes no período de algumas semanas. Tanto o público quanto a equipe da comunidade de inteligência cada vez mais convencidos de que algo estava se escondendo entre as nuvens. Os Desconhecidos
04:40
No final de junho de 1947, a Força Aérea lançou secretamente uma investigação preliminar sobre os avistamentos, como eles suspeitavam que alguns OVNIs poderiam ser naves de origem estrangeira ou celestial. No final de setembro, a existência de veículos aeronáuticos avançados não pôde ser eliminada. Embora a maioria dos casos possa ser atribuída a fenômenos naturais, a manobrabilidade e o comportamento evasivo exibido por alguns OVNIs desafiou todas as explicações convencionais. especulou-se que que estes OVNIs aparentemente mecânicos poderiam ser parte de algum projeto militar ultra-secreto seja estrangeiro ou doméstico. Temia-se que a União Soviética tivesse apreendido a tecnologia alemã após a Segunda Guerra Mundial e desenvolvido algumas aeronaves avançadas capazes de infiltração encoberta do espaço aéreo dos EUA. Isso levou à formação do Projeto Sinais. Uma investigação classificada que tentaria determinar se os OVNIs representavam ou não uma ameaça à segurança nacional. Enquanto os membros do projeto
05:41
entreteve uma série de causas plausíveis, no verão de 1948, uma minoria de casos de OVNIs credíveis e bem documentados não puderam ser resolvidos. Esses casos ficaram conhecido como Os Desconhecidos. Por processo de eliminação, o Projeto Sinais concluiu que as mais prováveis explicações para os mais inexplicáveis dos casos foi a hipótese extraterrestre. Em outras palavras, os desconhecidos não pareciam ser desta Terra. No entanto, uma vez que este relatório chegou ao Pentágono, foi rejeitado. A explicação interplanetária foi pensada para ser infundada e assim o relatório foi finalmente descartado. O Projeto Sinais foi dissolvido logo depois e as investigações subsequentes falharam para averiguar a natureza desses desconhecidos. o Sucessor do Projeto Sinais, Projeto Livro Azul, apenas concluiu que era estatisticamente improvável que os OVNIs representassem capacidades tecnológicas além da nossa. Como a grande maioria dos avistamentos de OVNIs são percepções erradas de
06:47
fenômenos naturais a presunção foi que todos os avistamentos de OVNIs são susceptíveis de serem percepções equivocadas Como tal, o financiamento para pesquisa de OVNIs não poderia mais ser justificado já que ameaça à segurança nacional era evidentemente inexistente. A investigação ufológica sancionada pelo governo terminou oficialmente com a dissolução do Projeto Livro Azul em 1969 e a Força Aérea, desde então proclamou a questão resolvida. Dos 12.618 relatos de OVNIs em sua coleção, 701 foram marcados como desconhecidos após sua conclusão. Embora alguns argumentem que muitos casos foram descaracterizados e que mais de 1.700 casos devem ser considerados como desconhecidos. Enquanto o governo dos EUA pode julgar essas incógnitas como meras anomalias estatísticas, a questão fundamental permanece. O que as pessoas viram? Que tipo de fenômeno natural evita resolução apesar de décadas de escrutínio? O Incidente do Rio Rogue No final da tarde de 24 de maio de 1949, seis civis estavam em uma viagem de pesca no
08:04
Rio Rogue no estado de Oregon. De repente, um deles observou um redondo e cintilante objeto no céu. Ele mal se moveu enquanto pairava silenciosamente a cerca de 1.500 metros acima. Foi difícil para discernir quaisquer detalhes a olho nu, mas felizmente um deles tinha trazido um par de binóculos com oito vezes de aumento. Os binóculos revelaram uma clara e distinguível nave metálica de design desconhecido. Era redonda e plana, com cerca de 10 metros de diâmetro, e tinha uma barbatana arredondada no telhado. Tinha uma superfície reflexiva prateada que aparecia estava um pouco suja. Faltava qualquer meio convencional de propulsão e não fazia absolutamente nenhum som. Após alguns minutos de observação, o OVNI moveu-se gradualmente na direção oposta do vento até que desapareceu com a velocidade de um avião a jato. Além das contas corroborantes e esboços detalhados, o que torna este caso tão interessante é que dois dos observadores civis também foram empregados em uma Instalação de pesquisa
09:08
Aeronáutica então eles tinham amplo conhecimento de aeronáutica. Além disso, a história nunca chegou ao público. Isso é importante já que, se isso fosse uma farsa, seria de se esperar que os fraudadores procurassem atenção da mídia, mas as testemunhas se abstiveram de falar à imprensa. A história nunca chegou os olhos públicos até muitos anos depois, quando ufólogos descobriram os arquivos do caso que revelou que o Projeto Livro Azul concluiu de forma desdenhosa que deve ter sido um avião identificado erroneamente ou um balão meteorológico. Portanto, tudo o que precisamos agora é de um avião em forma de panqueca ou de um balão autopropulsado que não seja afetado pelo vento. OVNIs VS Balonistas [Anunciante na Gravação]Itens na exposição incluem os mais recentes em dispositivos meteorológicos [Anunciante na Gravação]O Balão Meteriológico é equipado com radiosondas que permitem medições de temperatura atmosférica, umidade e pressão em várias altitudes. Se você passar algum tempo lendo sobre OVNIs você logo encontrará uma explicação que é repetido de novo e de novo. Balões Meteriológicos A Batalha de Los Angeles?
10:15
BALÃO O Incidente de Roswell? BALÃO SUPERCONFIDENCIAL O Incidente de Mantell? Mais uma vez, um balão. Infelizmente para os defensores da hipótese extraterrestre muitas vezes é uma explicação bastante convincente. No entanto, é muito menos convincente quando as próprias testemunhas de um OVNI estão lançando um balão. Em 24 de abril de 1949, um grupo de cinco balonistas havia acabado de lançar um balão meteorológico no deserto do Novo México e estavam observando o dito balão com um telescópio especial. De repente, a pessoa que operava o telescópio avistou outro objeto no céu e alertou o resto do grupo que poderia ver o OVNI a olho nu. Tinha uma elíptica forma e era branca, prata e amarelada. Era impossível determinar com precisão sua altitude e tamanho devido à falta de pontos de referência, mas parecia estar voando a uma altitude extremamente alta e se movia tão rapidamente através do céu que era difícil para rastrear com o telescópio. Permaneceu visível por cerca de um minuto até que parou de repente
11:19
seu movimento horizontal e desapareceu por ascensão quase vertical no céu azul claro. Não fez som algum e viajou com vento lateral. Um ano antes, um incidente muito semelhante ocorrera no dia 5 de abril. Três balonistas no deserto do Novo México estavam observando um balão meteorológico quando avistaram um OVNI em movimento em um alta taxa de velocidade. Tinha uma forma redonda e era branca, cinza e dourada Voou erraticamente pelo céu e realizou loops verticais por cerca de 30 segundos até que desapareceu. O deserto estava completamente silencioso, mas o OVNI manobrou violentamente sem fazer um som. Então, em 16 de janeiro de 1951, dois balonistas e um número de pilotos e civis no deserto do Novo México observou dois OVNIs nas proximidades do balão que eles estavam observando. O balão tinha atingido uma altitude de 35 km e, apesar de ter cerca de 30 metros de diâmetro, os dois OVNIs eram cerca de três a cinco vezes maiores e pareciam estar voando acima do
12:22
balão. Eles tinham uma forma elíptica e eram de cor branca e cinza. Eles orbitaram o balão por cerca de 40 segundos até que eles desaparecessem na distância a uma velocidade incrível. Estes são apenas três exemplos de muitos casos semelhantes e apesar do fato de que os espectadores envolvidos não poderiam ter sido mais qualificados para identificar fenômenos aéreos, Ninguém conseguia explicar o que eles tinham visto. Pouco antes da meia-noite de 19 de julho de 1952, radarscópios e em torno de Washington D. C. pegou um grupo de 5 a 10 alvos não identificados. Não houve voos agendados na área e os OVNIs não aderiram a nenhum trajeto de voo estabelecido. A possibilidade de um mau funcionamento foi rapidamente eliminada já que radarscópios em três aeroportos separados exibiam os mesmos alvos não identificáveis. Eventualmente, os objetos podem ser visualmente confirmados como orbes de luz movendo-se lentamente pelo céu.
13:39
Depois de algum tempo, os objetos começaram a se espalhar pelo céu noturno de Washington D. C. Eles voaram sobre a Casa Branca, o Edifício do Capitólio e muitas outras áreas de forma desorganizada e imprevisível. Em numerosas ocasiões os OVNIs realizaram giros de 90 graus e alguns reverteriam completamente o curso em questão de segundos. os operadores de radar ficaram confusos. Nenhuma aeronave feita pelo homem poderia realizar tais manobras. Controladores de tráfego aéreo,operadores de radar, pilotos, militares e inúmeros civis relataram avistamentos de OVNIs. Um piloto permaneceu próximo aos OVNIs por cerca de 14 minutos, descrevendo-os como luzes brancas sem formato reconhecível. Enquanto algumas luzes voavam em paralelo ao avião, outros pareciam estar voando fora da atmosfera da Terra. Os avistamentos pelo piloto também coincidiu com as detecções de radar sugerindo que estes eram de fato física
14:40
objetos voadores em oposição a erros de identificação de algum tipo. Depois de mais de três horas, dois caças foram enviados para interceptar os OVNIs, mas momentos antes Quando chegaram, os objetos aceleraram a velocidades superiores a 10.000 km / h e desapareceram de vista. No entanto, quando os jatos retornaram para reabastecer os OVNIs voltaram para os céus. Cerca de cinco horas após a detecção inicial, o último OVNI desapareceu dos radarescópios. Mas uma semana depois, os OVNIs voltaram mais uma vez. Na noite de 26 de julho numerosos OVNIs foram observados cruzando os céus acima e em torno de Washington D.C. Eles compartilhavam muitas semelhanças com os OVNIs da semana anterior, aparecendo como orbes de luz capazes de extrema velocidades supersônicas. A tripulação e os passageiros de alguns voos comerciais poderiam mais uma vez confirmar visualmente a existência de muitos dos OVNIs detectados pelo radar.
15:44
Quatro jatos foram enviados durante a noite e dois dos pilotos viram algo em duas ocasiões separadas. Um piloto viu quatro luzes brancas enquanto o outro viu uma única luz branca. No entanto, nem chegou perto o suficiente para fazer uma identificação precisa já que os jatos foram facilmente superados pelos OVNIs. Sob crescente pressão do público para explicar essa aparente invasão da capital dos EUA, a Força Aérea realizou uma coletiva de imprensa em 29 de julho. [John A. Samford] Estou aqui para discutir os então chamados "Discos Voadores". [John A. Samford] O Interesse das Forças Armadas neste problema, vem do nosso sentimento de obrigação em identificar e analisar [John A. Samford] com o melhor das nossas habilidades, qualquer coisa no ar que tenha a possibilidade, de ser uma ameaça ou perigo para os Estados unidos. [John A. Samford] No entanto, tem havido uma certa porcentagem deste volume de relatos que [John A. Samford] foram feitos por acreditáveis observadores de coisas relativamente inacreditáveis.
16:46
[John A. Samford] É este grupo de observações que nos estamos agora tentando resolver. [John A. Samford] Nós podemos dizer que os avistamentos recentes não são de maneira nenhuma conectados [John A. Samford] Com qualquer desenvolvimento secreto de algum departamento dos Estados Unidos. Na conferência, eles alegaram que as inversões de temperatura eram as culpadas. É uma condição atmosférica em que as camadas de ar quente capturam bolsas de ar frio que podem resultar em falsos retornos em um radarescópio. Por outro lado, os avistamentos visuais eram supostamente percepções errôneas de estrelas, meteoros ou estranhas reflexões de fontes naturais de luz. Em outras palavras, tudo era apenas um grande mal-entendido e não havia motivo para alarme. É uma explicação muito estranha, dado que desconsidera completamente as informações cruciais. Por um lado, as observações visuais e as detecções de radar foram confirmadas como sendo uma e mesmo em numerosas ocasiões. Quando os pilotos alegaram que tinham contato visual com um OVNI,
17:49
a equipe confirmirmou sua existência e localização nos radarescópios. Quando os pilotos afirmavam que os Ovnis tinham desaparecido eles simultaneamente desapareciam dos radarescópios. Outra questão gritante é que as inversões de temperatura ocorreram diariamente durante o verão de 1952, ainda sim alvos de radar não identificados só apareceram nas duas noites em questão. Funcionários da Base Aérea de Andrews não tinham certeza do que haviam visto, alegando que eles podem ter visto meteoros ou outros fenômenos naturais. Mas o controlador de tráfego aéreo sênior no Aeroporto Nacional de Washington estava certo de que haviam detectado sólidos objetos manobrando enquanto nega explicitamente a possibilidade de alvos relacionadas ao clima. Além disso, nenhum dos operadores de radar concordaram com a conclusão da Força Aérea. Todo mundo estava certo de que eles estavam rastreando objetos voadores metálicos. Até mesmo o Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos discordou com a teoria da inversão de temperatura alegando que tais fenômenos apareceriam como amorfos
18:52
faixas através dos radarescópios, em oposição aos pontos delineados. Apesar dessas flagrantes contradições, a Força Aérea concluiu que as inversões de temperatura eram culpadas e que nada de extraordinário havia acontecido. Embora, paradoxalmente, os arquivos do Projeto Livro Azul listam o caso como um desconhecido enquanto simultaneamente concordando com a conclusão da Força Aérea. O Incidente de Zamora Em 24 de abril de 1964, o policial Lonnie Zamora estava perseguindo um carro em alta velocidade do lado fora da cidade de Socorro, no deserto do Novo México, quando ele foi alertado por alto barulho e uma brilhante chama no céu. Acreditando que fosse uma explosão, ele rompeu a perseguição e dirigiu-se para o luz para investigar. A chama era azul e laranja e parecia estar descendo em direção ao chão a cerca de meio quilômetro de distância. Depois de viagem difícil através do terreno acidentado
20:01
ele notou um objeto branco e prateado a cerca de 200 metros de distância. parecia inicialmente ser um carro virado e ele podia ver dois homens de macacão branco ao lado. Os dois homens pareciam alarmados com a presença de Zamora e olharam diretamente para ele, mas depois de limpar uma pequena colina, que momentaneamente obstruía sua visão, os dois homens haviam desaparecido. Zamora agora poderia discernir que não era um carro, mas algum tipo de objeto elíptico, suportado por quatro pernas metálicas. O elipsoide branco tinha cerca de 5 metros de diâmetro e tinha uma insígnia em vermelho impressa na lateral. Ele então seguiu a pé e estava a cerca de 30 metros de distância quando ele ouviu batidas fortes como se alguém fechasse uma porta e depois uma chama sem fumaça, lembrando de um maçarico, de repente explodiu sob a nave. A chama foi mais uma vez azul e laranja na cor e produziu o mesmo som estrondoso que estava aumentando em freqüência.
21:05
Muito lentamente, o objeto começou a subir. Neste ponto, Zamora ficou com medo e o barulho alto deu-lhe a impressão de que o OVNI estava prestes a explodir, então ele correu para cobertura atrás do seu carro. Mas depois de um tempo o OVNI ficou completamente silencioso e estava agora pairando cerca de 6 metros acima do solo. Sua velocidade aumentou gradualmente até desaparecer na distância. Enquanto Zamora era a única pessoa a observar de perto a nave, várias testemunhas independentemente relataram avistamentos de um OVNI de forma oval e uma chama azulada antes da história chegar à imprensa. Uma testemunha em particular observou a descida de um Ovni de formato oval e um carro de polícia o perseguindo. Um segundo policial chegou em poucos minutos e tanto o FBI quanto a Força Aérea logo estavam no lugar. O suposto local de pouso foi completamente investigado e fotografado. Grama e arbustos tinham sido queimados e ainda estavam fumegantes quando os primeiros policiais chegaram
22:09
na cena. Algumas das plantas queimadas eram notoriamente difíceis de incendiar. Os investigadores também descobriram quatro buracos em forma de cunha no chão e eles pareciam ser frescos como o solo seco tinha sido deixado de lado, revelando o subsolo ainda úmido. Um aglomerado de pegadas também foram descobertos dentro da região retangular dos buracos. Não havia helicópteros nas proximidades, a insígnia da embarcação não pode ser identificada, o local não era radioativo, o radar não havia detectado nenhuma atividade incomum, nem o amostras de solo coletadas no local de pouso revelam qualquer evidência de propelentes químicos. Alguns afirmam que a areia vitrificada foi coletada, que é quando o calor extremo derrete a areia tornando em vidro. No entanto, outros refutam essa afirmação, por isso é difícil saber com certeza. Apesar disso, nenhum dos investigadores acreditava que fosse uma farsa. O aglomerado de pegadas eram localizadas e não levavam pra fora dos buracos. Assumindo que o Zamora criou
23:12
o buraco sozinho e de alguma forma conseguiu acender a vegetação quase inflamável, ele deve ter feito isso sem deixar nenhuma evidência ou pegadas, exceto por um pequeno aglomerado próximo ao Centro. Zamora foi considerado altamente confiável por todos que o conheciam, mas mais importante por aqueles que o interrogaram. Apesar de muitas oportunidades para isso, ele nunca capitalizou no avistamento nem pareceu apreciar a atenção que a história atraiu. Nenhuma evidência de uma farsa já foi descoberta e a integridade de Zamora permaneceu intacta até sua morte muitas décadas depois. A investigação do Projeto Livro Azul não conseguiu chegar a uma conclusão. A mais plausível explicação parecia ser que Lonnie Zamora tinha testemunhado algum tipo de aeronave experimental confidencial Uma explicação favorecida pela população local, bem como pelo próprio Zamora. Dado que a gama de testes militares altamente secreta conhecida como o Campo de Testes de Areias Brancas está localizado ao lado, esta é certamente uma possibilidade. No entanto, o design incomum
24:19
e as capacidades avançadas da nave observada ainda dificulta a crença na mesma . Sem muita surpresa os militares negaram a existência de tal nave. Muitos anos depois, o capitão da Força Aérea encarregado da investigação recordou um estranho telefonema que ele recebeu na época. Um oficial militar de alta patente no Pentágono o telefonou e interrogou pessoalmente sobre o caso, que ele considerava muito incomum. Ele achava que não era convencional para um coronel fazer tal ligação e então se perguntou: "Por que eles estavam tão interessados?" Considerações Finais Por que é que, apesar da metade da população global andar com uma câmera de alta resolução no bolso, filmagens de alta resolução de discos voadores parecem ser inexistentes? Eu vi variações desta linha de raciocínio antes e à primeira vista pode parecer bastante decisivo. Embora seja verdade que as câmeras estão mais prontamente acessíveis e a qualidade do vídeo melhorou
25:33
significativamente nas últimas décadas, assim como a qualidade das falsificações. Graças a softwares como After Effects quase qualquer um pode criar uma falsificação convincente, o que significa que os vídeos como estes nunca serão a prova definitiva que provavelmente teriam sido algumas décadas atrás. Imagine uma situação ideal por um momento. Imagine que um indivíduo confiável, sem experiência em efeitos visuais e nenhum interesse anterior em OVNIs captura um real não identificável aeronave em uma câmera de alta resolução. Não é um pouco de pixels como se fosse filmado por um estúdio de cinema adulto japonês, nem algum pontinho indiscernível que requeira melhorias do tipo CSI mas uma real claramente distinguível nave que desafia todas as explicações convencionais. Mesmo assim, a autenticidade daquela filmagem inevitavelmente seria questionada e seria muito provavelmente impossível provar que isso realmente aconteceu. Lembro-me lá em 2011, em Jerusalém um OVNI foi capturado em vídeo por várias pessoas de
26:36
vários pontos de vista. O caso atraiu a atenção mundial como os múltiplos locais emprestavam credibilidade à autenticidade do avistamento. No entanto, algum tempo depois, uma equipe de jornalistas rastreou os cinegrafistas responsáveis ​​e descobriu que um era um cineasta e professor de cinema enquanto os outros por acaso eram estudantes da mesma escola Os drones também tornaram muito fácil a realização de avistamentos de OVNIs. Luzes estranhas no céu noturno escuro realizando manobras aparentemente impossíveis? Pode contar com os Drones. O que parece ser uma nave sólida no céu azul claro que não parece um drone convencional? Pode contar com os Drones. Tornou-se quase impossível eliminar explicações convencionais como virtualmente toda pessoa no planeta ganhou acesso fácil aos céus acima. Neste ponto, nada menos do que uma nave espacial aterrissando no meio dos times square deveria ser considerado convincente. Isto é pelo menos em parte porque eu escolho focar minha atenção em
27:37
casos mais antigos como nenhum destes problemas existiam algumas décadas atrás. O primeiro diretor do Projeto Livro Azul, Edward J. Ruppelt, mais tarde viria a escrever um livro sobre os casos que ele e sua equipe investigaram. Nele, ele descreve uma mudança drástica na atitude na pesquisa focada em OVNIs logo após a rejeição da hipótese extra-terrestre. A Força Aérea não mais procurou entender a natureza dos OVNIs mas procurava desmascarar o fenômeno em geral. Em suas próprias palavras: "Tudo estava sendo avaliado com base na premissa de que os OVNIs não podem existir". "Não importa o que você vê ou ouve, não acredite." Após o incidente de Washington D.C mencionado em 1952 esta predisposição foi apenas reforçada. Os investigadores foram instruídos a concentrar-se nos casos que poderiam resolver e nunca discutir Os Desconhecidos em público. O assunto deveria ser desmascarado e ridicularizado e assim foi. O que inicialmente havia sido considerado como uma potencial ameaça para a segurança nacional
28:39
tinha agora, através de uma orquestrada campanha de relações públicas , reduzida a uma pseudociência socialmente inaceitável. Ruppelt escreve em seu livro: "Essa mudança na política operacional do projeto UFO foi tão pronunciada que eu, como tantas outras pessoas, imaginaram se havia uma razão oculta para a mudança. Foi realmente uma tentativa de ir ao subsolo, para tornar o projeto mais secreto? Foi um esforço para encobrir o fato de que os OVNIs provaram ser interplanetários e que isso deveria ser retido do público a todo o custo para evitar um pânico em massa? " "Talvez eu estivesse apenas jogando o homem da frente para um grande encobrimento. Ruppelt é claro, apenas especulando, mas, dado que ele era o chefe da operação, isso faz você se perguntar se pode ter havido alguma verdade por trás dessas preocupações. Assumindo os militares está mentindo então como se distingue uma mentira sobre naves alienígenas de uma mentira sobre Aeronaves Classificadas? Não sabemos nada de nenhum dos dois, então parece que os dois enganos são idênticos.
29:48
Quero dizer, quero acreditar, mas não tenho certeza do que devo acreditar. Depois de percorrer algumas centenas de casos, sinto-me ainda mais conflituoso do que quando eu comecei. Coisas onde apenas muito mais simples então. Eu poderia rir de um homem fingindo ter medo de uma máscara de Halloween. Sem grandes conspirações. Nenhum extraterrestre. Nada disso. Apenas medo mortal e um pedaço de plástico. Tempos mais simples. Legendas por : Callmebad Nosferaty Considere apoiar este canal, uma das razões de eu fazer as legendas de graça é pela incrível qualidade do conteúdo

DOWNLOAD SUBTITLES: