Space Station 13 Review | AHELP: Clown Grief Pls Ban He™

Space Station 13 Review | AHELP: Clown Grief Pls Ban He™

SUBTITLE'S INFO:

Language: Portuguese

Type: Human

Number of phrases: 454

Number of words: 3682

Number of symbols: 18130

DOWNLOAD SUBTITLES:

DOWNLOAD AUDIO AND VIDEO:

SUBTITLES:

Subtitles prepared by human
00:00
Hey hey gente, Sseth aqui! Hoje, eu vou falar sobre um jogo bem específico, bem infame e bem AUTISTA que todos me pedem pra falar sobre ele desde o início. Um jogo onde você, e muitas outras pessoas reais com inteligência social questionável fazem roleplays juntos na pior estação espacial do Universo. Onde aliens, transmorfos e traidores que trabalham para corporações rivais são a menor das suas preocupações. Onde a maior ameaça da sua existência são os seus PRÓPRIOS tripulantes. Com fome? Venha pra cantina da estação onde a comida tá COM CERTEZA envenenada. Ferido? Vá na ala médica, onde metade das medicação estão rotuladas como "Pílulas da Felicidade" Tá se sentindo fraco? Você pode tomar um analgésico. Só que não era um analgésico... ...era LSD. Tá tendo uma bad trip? Não se preocupe, que tem um Segurança aí pertinho pra ajudar! Mas ele não pode ajudar. Já que ele foi morto e substituído por um macaco geneticamente modificado usando o uniforme dele. Tá alucinando? Fique calmo e foque no que é real. Infelizmente pra você, o buraco negro gigante expandindo próximo à você
01:02
NÃO é uma alucinação. É, na verdade, BEM real. [a cápsula de emergência foi chamada] Bem-vindo... à Space Station 13! Space Station 13 tem uma premisa bem simples: Todo mundo tem um trabalho. Seu objetivo: Faça o melhor pra atrasar a destruição inevitável da estação. Ou pelas mãos dos antagonistas, ou pelas próprias mãos incompetentes dos seus tripulantes. Eu normalmente dou uma nota para um jogo no final de um vídeo. Dessa vez não. Space Station 13: 10/10 Incrível! Incrível! Espetacular! Incrível! Espetacular! NÃO JOGUE! Se for pra ser perfeitamente honesto com você, Space Station 13 é um jogo fantástico, mas eu genuinamente não lhe recomendo jogar ele. Por quê? Porque a engine desse jogo é provavelmente mais velho do que você. Porque a interface é uma bagunça só, e só dá pra usar porque eu, e qualquer outro chimpanzé autista que joga esse jogo, consegue lembrar das teclas por memória muscular. Por conta do tamanho insano de tempo investido e da dedicação pra você aprender um só papel. E porque, pra ser completamente honesto, os servidores não aguentam muita gente.
02:04
Na melhor hipótese, eles aguentam, tipo, 30 pessoas extras antes de serem derrubados. Por todas essas razões, Space Station 13 sempre foi, e sempre será, um jogo nincho. E talvez, seja pro melhor. Mas posso lhe oferecer outra coisa. Eu já matei suas esperanças e sonhos de jogar esse jogo. Então ao invés, me deixe compartilhar minha linda experiência com Space Station 13. Estas histórias vão de vários anos, e vários servidores diferentes; sendo que os nomes deles serão pra sempre anônimos. Porque eu respeito a privacidade deles. E porque eu recebi umas ameaças aí dos servidores mais "coloridos" pra não mencionar eles por nomes... ...senão... E o quê vai acontecer se eu não obedecer? Eles vão... contratar um assassino de Bitcoin e passar por cima de mim com uma lambreta? Ele vai me... esfaquear com uma caneta de insulina dele? Eu... sei lá. Mas, entre você e eu: eu odeio ter gozo enviado pra minha caixa de correio e é melhor que tudo fique nos conformes. Enfim, eu lembro MUITO vividamente da primeira vez que joguei Space Station. Meus amigos me disseram pra baixar, e entrar em qualquer servidor bosta
03:06
Lá tinha: Lá tinha: furries Lá tinha: furries e roleplay erótico. Mais sobre isso... logo mais. Eu entrei no round como um assistente. Meu trabalho: dar assistência... e ter minhas mãos queimadas só por tentar hackear lugares que eu não tinha acesso. Enquanto eu vagabundeava com fios do bloqueio de ar, meu amigo vem correndo pelo corredor, arrastando um corpo desacordado de alguém. Freneticamente, ele me diz "Sseth! Rápido! Consegue abrir essa porta aí?" Sentindo o tom de urgência na sua voz, eu abri. Ele joga o corpo lá dentro e vai embora. O bloqueio de ar se fecha. 3 segundos depois, algo explode! "Mas que porra foi essa?" eu perguntei. "Ah é, eu dei pra ele potássio e pílulas de água. Leva um tempo pra metabolizar" Meu amigo acabou de matar um cara a sangue frio ao transformar o corpo do cara em uma bomba de potássio remota. Bem quando os sucos digestivos do homem quebraram os tabletes de potássio, isso acabou reagindo violentamente com a água no estômago dele e explodiu, matando-o de dentro pra fora. Logo após esse ato terrível de homicídio, eu percebi "Ei... esse jogo é DAORA!" Viajemos umas semanas aí, e eu estou aprendendo papéis tomando decisões e ignorando cada regra do servidor.
04:10
Eu também ignorei todas as regra da medicina. Eu era um cirurgião; de alto escalão, destinado a ir onde nenhum profissional licenciado já esteve. Acrescentando, a namorada do meu amigo começou a jogar com a gente. E olha, ela não era boa não. Mas ela ESTAVA muito interessada em progredir no campo médico de qualquer jeito possível. Uma pizza tinha sido entregue pro nosso setor pelos cargueiros como um obrigado por colocar uns curativos nos garotos deles depois deles terem ficado um pouco íntimos demais com um Xenomorfo em uma estação de mineração. Genialidade iluminou meus olhos; minhas pupilas dilataram. Eu comecei a suar fisicamente. Porque, ela disse as palavras que eu sempre sonhei em ouvir: "Por favor..." "Por favor... me transforma em uma pizza." Aí eu botei as mãos na massa! Enfermeira! Pega meu bisturi, minha pinça, um transferidor, gel para ossos e o resto não comido da pizza. Um palhaço horrorizado estava assistindo no teatro operacional enquanto eu arrancava e cauterizava as mãos e os pés dela. Eu abri a caixa da pizza e comecei a acoplar os novos membros dela. "Rápido! Segurança, corre pra sala de cirurgia!" o palhaço gritou.
05:10
"Ele tá transformando ela numa Papa John's" O chefe de medicina entrou com um monte de policiais de segurança pra me deter mas eles chegaram tarde. As mãos e pés dela já foram substituídos. Surpreendentemente, ela conseguiu andar numa boa com um par de pés de pizza. Mas sem os dedos de pizza significavam que ela não ia conseguir segurar nada, ainda mais pegá-los de qualquer forma. No entanto, as mãos de pizza dela conseguiram ser convenientes como uma fonte portável de nutrição. Considerando os inúmeros protestos de que ela concordou com a cirurgia, o chefe de medicina me rebaixou na hora e me baniu pra sempre por praticar medicina, clamando que "Não tem como alguém consentir em ser uma pizza" Eu fui jogado na cadeia pro resto do round. Claramente, não havia nenhum apreço por arte nessa estação. Então, muitos rounds depois, eu e meus amigos encontramos um novo propósito: Limpar o servidor todinho, um furry erótico de cada vez. Usando comunicação [chat] e metacomunicação [Skype], Eu marquei, com êxito, áreas de alta intenção homossexual. No caso, os dormitórios e os chuveiros. Enquanto dois Khajiit se encontravam intimamente
06:14
eles vão, inevitavelmente, começar a escrever coisas como: "Ooo~ M'aiq tem uma surpresinha peluda pra você, meu amigo" e "Mmm~ sim... remexe esse rabo Tajaran pra mim" Isso é COMPLETAMENTE inaceitável. Uma vez que um ato de alta homossexualidade está acontecendo, vários de nossos homens começariam a agir. Enquanto eles fazem grunhidos, gemidos, e cospem bolas de pêlo uns nos outros, um guarda de segurança iria entrar, jogar flashbang nos felinos fornicadores, e surra-los com cassetetes até submissão, antes de outro guarda alguemá-los na cama. No outro lado do domitório contaminado, o técnico espacial do nosso time coloca bombas C4 contra o vidro na estação. Rapidamente, nós evacuamos a zona de exclusão contaminada e selamos os airlocks. Romeu e Julieta mal tem tempo pra se recuperarem dos flashbangs, antes dos explosivos detonarem, despressurizarem a sala, e sugarem os corpos deles em direção do vácuo negro do espaço. Outro trabalho bem feito. Muitas descompressões explosivas depois, o roleplay erótico foi considerado um risco ocupacional.
07:16
Os gatinhos Tajaran deram uma de criativos, e começaram a fazer "sessões de grupo". Tal artimanha foi rapidamente terminada pelo meu amigo jogando como o melhor roboticista que eu já vi na minha vida. As portas do airlock da câmara de sodomia deles foi trancada pra previnir interrupções. Então, ele perfurou as portas com uma armadura de combate do caralho. O ar dentro era pesado, com um cheirinho de bolas de pêlos suadas e toxoplamose. Os furries sequer tiveram tempo de reagir, antes dele descarregar cartuchos e cartuchos de granadas de flashbang. E com isso, todos nós fomos banidos. Pagamos o preço. Mas ver metade do servidor levar flashbangs sem dó por 10 minutos direto: Não tem preço. O servidor... nem durou. A mamãe do administrador desligou o cabo, logo quando ela viu o valor da conta de luz. Então eu e meus amigos fomos enriquecer outros servidores. Eu até fiquei bom em ser um químico. Em outras palavras, eu sempre roubava a seringa no início do round e enchia com doses letais de hidrato de cloral. Pela minha própria proteção, é claro.
08:17
Eu sempre dava qualquer componente químico que pediam, o que sempre me dava uma ambiguidade moral e 2 degraus de separação de qualquer pegadinha ou assassinatos que aconteciam com os tais componentes aí. Se um palhaço me pedir lubrificante espacial, ele vai ganhar um lubrificante espacial. Una vez, um palhaço conseguiu lubrificar todo o corredor fora da clínica, até à ala de Partidas. Agora, a ala de Partidas é normalmente o lugar onde as docas de transporte de escape estão para nos tirar de uma estação em caos. No entanto, se não há qualquer chamada por um transporte, a ala está completamente vazia... ...tirando o airlock, que o palhaço conseguiu deixar aberto. Várias pessoas vieram correndo pela ala clínica, escorregaram no lubrificante, e se aceleraram diretamente para o vácuo infinito do espaço. A ala de segurança descobriu que foi o palhaço, e naquele jeitinho que a Segurança age... ...também escorregou no lubrificante. Com a maioria da tripulação morta e flutuando no espaço, a estação teve de ser evacuada. Ele foi logo mais tarde banido por jogar como palhaço pra sempre. Vários e vários rounds depois, eu finalmente dei spawn como traidor. [especificação de missão descriptografada]
09:19
[bem-vindo ao Syndicate] E eu não tinha ideia do que eu tava fazendo. Mas minha primeira vez tinha de ser especial. Convenientemente, um assistente vem sangrando em tudo que é lugar porque ele provavelmente estava tentando invadir o Arsenal sem luvas isoladas. O personagem tinha melanina máxima e um cabelo afro. O nome apropriado ao roleplay dele era... "Meu Pal" Um idiota, mas um idiota útil! Não tinha ninguém de tripulação médica além de eu. Aí eu disse "Aí, eu manjo um pouco de cirurgia. Deixa eu dar uma mão" Eu coloquei anestesia geral nele e peguei meu Terminal da Syndicate. Com isso, eu posso discretamente teleportar itens de traidores para o meu inventário pra me ajudar a chegar no meu objetivo. Que, nesse caso, era matar o Chefe de Segurança. Eu pedi dois tipos de explosivos ativados por voz, que seriam ativados logo ao ouvir a palavra chave. Eu configurei para a palavra mais provavelmente dita por essa pessoa mentalmente retardada. Consegue adivinhar... qual que é a palavra? (Crioul...) Eu abri o rabo dele e coloquei o primeiro dos explosivos,
10:20
logo então, coloquei o segundo explosivo dentro do peito dele. Costurando, eu peguei meu anestésico e coloquei meu plano em ação. Eu vou dar tudo que é coisa proibida pra esse imbecil na esperança dos seguranças prenderem ele por porte ilegal. Dei pra ele LSD todas as seringas de hidrato de cloral, e uma garrafa cheinha de lubrificante. Ele ficou uma máquina de pura perturbação. Orgulhoso do que eu fiz, dei um abraço e joguei ele no mundo. Mas antes de ele deixar a ala, e virou pra mim e disse, "VALEU SEU CRIOU-" [𝔹𝕆𝕆𝕆𝕆𝕆𝕆𝕆𝕆𝕆𝕄] E nós dois explodimos. Meu outros momentos jogando como antagonista foram... também numa boa. Comecei como o líder de um culto, uma vez. Nosso objetivo era tomar o controle da estação, e sacrificar nossos corpos mortais para invocar uma manifestação física e sacrificar nossos corpos mortais para invocar uma manifestação física do nosso CAPETA. Só que eu não era muito bom nisso não. E nem meus servos. A gente achou um bar calmo e quieto, e mais importante, abandonado, próximo ao fim norte da estação,
11:22
onde a gente começou a redecorar com o nosso próprio sangue. Pra você ter noção, cultistas precisam aprender umas palavras anciãs aí que é aleatoriamente gerada a cada round do jogo. Se organizar elas direitinho na ordem certa, você consegue fazer feitiços diferentes e rituais pra chegar onde você quer. Só que... a gente não chegou muito longe. Porque a coisa mais perigosa em um culto incompetente é um único membro da estação fazendo o seu trabalho direito. O fudido do faxineiro encontrou a gente! A gente tentou negociar, dizendo que era tudo no chão era giz de cera e não sangue. Mas isso não funfou. Então gente tentou matar ele ao invés. Isso... tambem não funfou. Ele usou o esfregão cheio de água ensaboada pra escorregar a gente, e correu pra chamar a Segurança. Como pode ver, eu não sirvo muito pra ser um traidor. Na maior parte do tempo, eu sou abusado por traidores. Alguns dos piores nesse ramo são magos; já que magos tem uma má tendência de me abusar sexualmente. Não muito tempo atrás, eu e meus amigos jogamos um round que já estava rolando. Logo quando entramos, percebemos que tinha algo... muito errado. Um aviso foi dito na rádio:
12:23
"O Dia da Inspeção de Pênis está em efeito" "Todos os tripulantes necessitam reportar ao Dr. Johnson para fazerem a inspeção obrigatória de pênis" Dr. Johnson era, claramente, um mago. Já dava pra imaginar o que estava por vir. E mesmo assim, eu sucumbi ao meu destino, e fui pra recepção médica. Dr. Johnson estava fazendo festa por ter novos pacientes. Ele me levou pra uma sala privada, me perguntou se sou circuncidado, e me disse que eu fui aprovado na inspeção com sucesso. "Mas que surpresa" eu pensei. "Ele não vai macaquear" Mas... eu estava errado. Logo quando eu me virei pra sair, ele... explodiu meu rabo... Logo quando eu me virei pra sair, ele... explodiu meu rabo... magicamente. Ô, é bruxaria. Tem como explicar essa porra não. Enfim, Dr. Johnson é um médico horrível. Me deixou no chão sangrando, enquanto ele removeu meu rabo e... Me deixou no chão sangrando, enquanto ele removeu meu rabo e... usou como chapéu. Muito antiprofissional. Não recomendo. Um round de Space Station 13 pode ser bem intenso, e outras vezes, pode ser muito lento e quase que uma brisa. Se você não é um traidor e não tem nenhum intuito de macaquear, você pode fazer um roleplay básico, e ficar confortável em um bar. Enquanto o piano toca músicas de anime e o jukebox toca sei lá que
13:23
[earrape de gaita de fole tocando no jukebox] e o jukebox toca sei lá que [earrape de gaita de fole tocando no jukebox] áudio randômico de ASMR [earrape de gaita de fole tocando no jukebox] que o povo fica colocando. É uma experiência prazerosa, e te ajuda a ficar emocionalmente investido com os outros membros da tripulação; que são normalmente gente boa. No entanto, a ala de segurança é composta por megalomaníacos cheios de ego; colocando pra fora suas fantasias mais depravadas. Eles normalmente... não são gente boa. Como resultado de serem insanamente sociopatas, o resto da tripulação rebelará contra a tirania deles. Em um caso que aconteceu, os cargueiros declaram independência A segurança se recusou a reconhecer o Estado Independente da Estação de Cargônia. Então tentaram passar por cima disso e prender todos os envolvidos, eu incluso! Mas a Segurança não estava preparada para a armadilha que a gente tinha. Um guarda correu no compartimento de carga e escorregou numa casca de banana direto pra uma esteira transportadora esperando por ele. Ele tentou levantar várias vezes, conseguindo a cada tentativa escorregar por uma penca de cascas de banana na esteira, que faziam um loop circular. Nesse círculo tinha outro círculo, inteiramente composto de máquinas automáticas.
14:25
O guarda estava também sendo brutalmente agredido por diversas latinhas de Coca. As máquinas foram hackeadas e, como resultado, elas continuariam a jogar bebidas em quem estivesse na área. Cada guarda que escorregava na casca de banana era acertado por uma onda de latinhas de Coca era acertado por uma onda de latinhas de Coca Cola® (Todos os direitos reservados) Depois de traumas cerebrais por nossas metralhadoras de latinhas, a Segurança aceitou relutantemente a independência de Cargônia e o direito de portarem armas. Se houver um departamento que tem mais revoluções que os cargueiros, teria de ser a ciência! [saca só esse drift] E é fácil de entender porque. Passamos nossas vidas fazendo pesquisas pelo bem da estação, o que, claro, tem um certo nível de riscos e contaminações. Às vezes, acontecem acidentes. Cedo ou tarde, algum assistente entediado ou com problemas mentais tentará colocar uma mochila de inventario dentro de outra mochila de inventario. e a Segurança não consegue entender que nós não somos diretamente reponsáveis pelo buraco negro devorando nossa cozinha. Essa falta de apreço pela profissão científica
15:25
normalmente termina com todo departamento sendo preso, o que normalmente é respondido de volta com as palavras "Tenta aí, trouxa" Mas quando não temos guerras de armas nucleares com a Segurança, o departamento de Pesquisa e Desenvolvimento é uma brisa. Eu também consegui fazer uma descoberta na última vez que tive um turno lá. Eu e outro cientista estávamos brincando com cópias heliográficas e eventualmente fizemos um canhão pneumático para nós mesmos. Normalmente, esses trecos são usados pra lançar quaisquer itens que você coloca dentro. O que a gente não sabia é que dá pra lançar comida também. Eu coloquei uma lasanha, mirei na boca e atirei no meu pesquisador. A lasanha sumiu! "Mermão?! Que daora!" ele disse. Aí percebemos o que aconteceu. Eu remotamente consegui forçar meu amigo a comer. Mas o quê a gente faz com esse conhecimento proibido? Nada de bom, com certeza. Meu camarada começou pedir aos químicos drogas alucinógenas. Eles disseram não. Então, a gente construiu nossos próprios dispensers de química, enchemos os trecos de "Coquetel" e corremos para a cozinha. Injetamos tudo que é donut e hot pockets que achamos com LSD e toxinas pra dar uma alterada na cabeça deles.
16:27
Aí, nós colocamos tudo dentro do nosso sistema de entrega de comida e começamos a atirar em todo mundo nos corredores. A comida foi dada na hora; a tripulação estava satisfeita. Várias pessoas, incluíndo guardas de segurança, conseguiram ver duas linhas de texto minúsculas indicando que eles comeram alguma coisa. Eles disseram que era algo extremamente genial e que não sabiam que o canhão pneumático conseguia fazer isso. Já que era só uma brincadeira sem maldade,não fomos nem punidos. Minutos depois, as alucinações começaram. Membros da tripulação começaram a gritar no rádio. Tinham uns vomitando, tremendo e tendo convulsões no chão A ala médica sequer conseguiu cuidar de todo mundo. Era uma pilha de corpos. E muitos doutores estavam muito ocupados lutando contra entidades que sequer existem pra fazer alguma coisa. O químico, que no início nos recusou LSD, foi preso pela Segurança na suspeita de intoxicação alimentar intencional. Foi um pandemônio só! E eu acho que isso ilustra perfeitamente o caos que é Space Station 13. [♪ música ramba tocando ♪]
17:30
((ahh a humanidade...)) É isso aí que eu tenho pra vocês, galera. Claro que tenho mais histórias pra contar mas a gente ficaria aqui por horas. Space Station 13: Space Station 13: um espetáculo, Space Station 13: um espetáculo, único, Space Station 13: um espetáculo, único, e uma pura bosta de jogo. 10/10! NÃO JOGUE! Porque se você jogar, a culpa vai cair em mim! E eu odeio ter gozo entregue na minha caixa de correio! Como sempre, tem mais conteúdo vindo. Então fiquem ligados! Mais notícias também, eu comecei uma conta no SubscribeStar. Então se você quiser investir e não me der uma grana pelo Patreon, agora você pode! Um obrigado caloroso para os membros da The Merchant's Guild™® que está generosamente apoiando e dando grana pra bancar esses vídeos. Vocês são top! Bom dia! [Space Asshole, por Chris Remo] ♪ In 2125... ♪ ♪ I was on a mining colony... ♪ ♪ on Mars! ♪ ♪ Just a quiet... ♪ ♪ backwater facility... ♪ ♪ among the stars! ♪ ♪ And then one day ♪
18:44
♪ I was minding my own business ♪ ♪ I was mining my own ore ♪ ♪ And there he waaaaAAAAS ♪ ♪ Space Asshole! ♪ ♪ In a truck, flying off the ridge ♪ ♪ Space Asshole! ♪ ♪ Smashing through a bridge ♪ ♪ And as he landed, out came his hammer ♪ ♪ Smashed my boss right in the ♪ ♪ faaaaaaaaaaaaace! ♪ ♪ Space Asshole! ♪ ♪ Planting charges left and right ♪ ♪ Space Asshole ♪ ♪ All he does is annihilate and fight ♪ ♪ I didn't... sign up for this. ♪ ♪ I just wanted to get away... ♪ ♪ Somewhere remote ♪ ♪ Just a place where I can earn myself... ♪ ♪ a day's pay... ♪ ♪ without being smote ♪ ♪ But every time I think it's safe... ♪ ♪ Every time I think it's calm... ♪
20:22
♪ I'm wroooooooong ♪ ♪ Space Asshole! ♪ ♪ Hammer swinging, buildings falling down ♪ ♪ Space Asshole ♪ ♪ Laying waste to this entire town ♪ ♪ Now all the rest are dead... ♪ ♪ Space Asshole has prevailed ♪ ♪ Only I am left alive to tell the tale of... ♪ ♪ Space Asshole ♪ ♪ Comes out of nowhere to destroy! ♪ ♪ Space Asshole ♪ ♪ Wanting carnage is all he can enjoy ♪ ♪ Space Asshole ♪ ♪ In a truck, flying off the ridge ♪ ♪ Space Asshole ♪ ♪ Smashing through a bridge ♪ ♪ Space Asshole ♪ ♪ Space Asshole ♪ ♪ Space Asshole ♪ ♪ He's the Space Asshole ♪

DOWNLOAD SUBTITLES: