Jordan Peterson - Why it's so Hard to Sit Down and Study/Work

Jordan Peterson - Why it's so Hard to Sit Down and Study/Work

SUBTITLE'S INFO:

Language: Portuguese

Type: Human

Number of phrases: 75

Number of words: 1055

Number of symbols: 5391

DOWNLOAD SUBTITLES:

DOWNLOAD AUDIO AND VIDEO:

SUBTITLES:

Subtitles prepared by human
00:00
A sua atenção, por exemplo, é mediada por forças inconscientes. E você sabe isso. Você sabe perfeitamente bem. Isto é mais uma observação freudiana. Você sabe, se você está sentado para estudar por exemplo, a intenção da sua parte consciente é estudar. Mas você sabe muito bem que todo tipo de distração vai adentrar no teatro da sua imaginação Sem parar, e de maneira incômoda, e não há muito o que você possa fazer, exceto, talvez, esperar Sabe, você estará lá sentado, lendo, e sua atenção irá perder-se. Você pensará Não sei, Talvez você queira ver ''Jane the Virgin'' no Netflix ou qualquer coisa parecida, ou talvez é hora de comer um sanduíche de pasta de amendoim Ou talvez você deveria tirar as bolas de poeira abaixo da cama Ou é hora de sair para fora e fumar um cigarro ou talvez é hora de um copo de café Ou é como se todos esses subsistemas em você e que querem alguma coisa não estivessem Muito felizes de simplesmente sentarem-se aí enquanto enquanto você lê essa coisa em relação à qual você está entediado, então eles pululam e tentam tomar o controle da sua percepção e das suas ações de maneira incontrolável. Talvez você pense ''bom, esse é um curso estúpido
01:01
de qualquer forma, porque eu preciso ler essa porcaria de artigo, e o que eu estou fazendo na universidade e qual é o significado da vida?'' É como se você pudesse, bom, é como se você pudesse realmente seguir em frente se você estiver tentando evitar fazer sua tarefa de casa, e você pode pensar o que é, afinal, que está em você e que está te distraindo, Afinal de contas, você resolveu fazer o curso, e você disse a si mesmo para sentar-se. Porquê você não se escuta? Bom, porquê você é uma bagunça. É basicamente por isso que você não conseguiu ter controle total sobre você não mais controle do que eu tenho sobre este laptop (risos da plateia) ok, então há a ''função-memória'' do subconsciente, E há a ''função dissolutiva'', que é uma interessante, que contém hábitos que um dia foram voluntários, mas que hoje estão automatizados, e elementos dissociados da personalidade, o que pode levar à uma ''existência parasita''. Esta é uma interessante eu relacionaria esta mais à uma memória processual, sabe, então o que acontece é que você pratica certos hábitos, seja lá quais forem, vamos chamá-los de ''maus hábitos'', e você queria que essas coisas estivessem sob controle,
02:04
mas você não consegue, então por exemplo, quando você está falando, você usa ''tipo'' , ''né'', diversas vezes, como se praticasse, então fica realmente bom nisso, e você queria parar de repetir insistentemente essas expressões, mas não consegue porquê construiu aquela ''pequena máquina automática'' dentro de você, certo? está neurologicamente conectada, e não se encontra sob controle consciente. E tudo que você pratica, se transforma nisso. Vira parte de você, e este é outro elemento do inconsciente. E há também a ''parte criativa'', que é... bem, você está sentado tentando escrever algo ou, talvez, você quer produzir uma obra de arte, ou uma música, ou talvez você só está deitado na cama sonhando, e aí aparecem essas ideias estranhas, especialmente nos sonhos. E você pensa: ''o quê? de onde vêm essas coisas?''. Além disso, ainda mais estranho, uma das coisas mais exóticas sobre os sonhos, é que, neles, nós somos meros ''observadores'', é como se o sonho fosse algo que acontecesse com você. Bem, teoricamente estamos sonhando aquilo, então como podemos ser meros expectadores? é quase como se você estivesse vendo um vídeo game ou um filme mas você está produzindo aquilo, pelo menos a princípio, embora os psicanalistas digam ''não exatamente. O seu ego
03:14
não está produzindo isto; seu inconsciente, sim. É algo diferente''. Jung diria ''bem, é mais profundo que isso: o inconsciente coletivo pode estar produzindo isso'' de alguma maneira, não é você exatamente ou, não é o ''você'' que você reconhece e entende como sendo você e este é o ''ego'' da perspectiva freudiana - o ''você'' com o qual se identifica - , e fora disso está o inconsciente, o id este é o local dos impulsos, e você poderia pensar nestes como os subsistemas biológicos que podem descarrilhar o seu pensamento, certo, e que comandam coisas como fome, sexo, agressão e seus instintos básicos e é uma maneira coerente de pensar sobre eles porque estes são subsistemas que você compartilha com animais, você certamente compartilha com os mamíferos, e a maior parte deles também com répteis, muitos deles também com anfíbios e até mesmo se formos até os crustáceos, há elementos comuns, por exemplo, na questão da hierarquia de dominância, estas são coisas muito, muito antigas, e a ideia de que você está no controle delas é, bem, você não está exatamente no controle delas, e eu diria que quanto menos integrado você está, então menos ainda você está no controle delas, e quanto mais elas estão controlando você, mais as coisas podem sair fora do comando, sabe,
04:25
por exemplo, pessoas que tem Transtorno Obsessivo Compulsivo nas quais me parece que, eu diria, existiriam elementos dissolutivos inconscientes, na maneira que foi falado aqui, pessoas com TOC podem gastar até metade do seu tempo fazendo coisas que elas realmente não podem controlar, e elas tem impulsos realmente fortes para fazê-los, e é muito difícil que elas os bloqueiem sabe, elas vão praticamente entrar em pânico se essas coisas forem bloqueadas, e há também as pessoas com síndrome de Tourette, que estarão fazendo todo tipo de danças estranhas e vociferando obscenidades e imitando pessoas sem conseguir controlar isso e às vezes um pouco de medicação anti-psicótica pode amortecer isso, mas é como se existissem esses ''semi-espíritos'' autônomos dentro delas que capturam o controle sobre o comportamento, e as obrigam a fazerem coisas, sabe, você encontra isso em algum grau em sua própria vida porque, talvez, você ficou muito atraído por alguém, mesmo que não queira isso, e aí você se encontra mandando mensagens para essa pessoa, mesmo sabendo que você deveria estar indo para a cama sabe, você está segurando algo, e você não pode contrá-lo, e tudo é parte do insconsciente, parte do que Freud estava estudando

DOWNLOAD SUBTITLES: